Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Auxílio Emergencial

AUXÍLIO EMERGENCIAL: 10 MIL SERVIDORES RECEBEM ILEGALMENTE O BENEFÍCIO NO PARANÁ

"O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) está notificando prefeituras de 388 dos 399 municípios paranaenses a respeito do recebimento do auxílio emergencial de R$ 600,00 pago pelo governo federal através da Caixa Econômica Federal. Em trabalho de cruzamento de dados em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) foi identificado o pagamento do benefício a 10.648 servidores municipais que, por lei, estão fora do rol de beneficiados do programa, independente de seus vencimentos. Pelo levantamento, R$ 7,3 milhões foram pagos indevidamente a contas em nome destes servidores. A maioria dos pagamentos indevidos, no entanto, foi automática (sem requisição dos servidores, ocorrendo por falta do cruzamento dos dados pela Dataprev, empresa pública responsável pelo processamento do auxílio."
"O benefício - criado para que a população mais vulnerável possa enfrentar os efeitos econômicos da pandemia da Covid-19 - tem natureza assistencial e se destina apenas a trab…

Auxílio emergencial: quem receber os R$ 600 pode ter que devolver em 2021

Alteração na lei diz que beneficiário terá que devolver o valor no ano que vem caso termine 2020 com renda acima do limite de isenção do IR
A lei do auxílio emergencia l sofreu uma nova alteração, que torna o benefício um "empréstimo" para quem se recuperar financeiramente até 2021. A mudança feita pelo senado e sancionada pelo presidente Bolsonaro (sem partido) determina que quem quem receber em 2020 mais que o limite de isenção do Imposto de Renda (IR) terá que devolver o valor integral em 2021, inclusive o dos dependentes.

Atualmente, quem recebe menos de R$ 28.559,70 no ano inteiro, incluindo, por exemplo, salários, aposentadorias e aluguéis não paga o Imposto de Renda.

A lei do auxílio emergencial, inicialmente, excluia pessoas que tivessem recebido valor maior do que R$ 28.559,70 em 2018, deixando de fora pessoas que tinham certa renda há dois anos, mas que necessitam de auxílio governamental diante da crise.


Após a primeira parcela, a câmara e o senado aprovaram um pr…