Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2019

Lula no Twitter: Bolsonaro, conte até 10 antes de abrir a boca!

Ou melhor: nem abra a boca! Quá, quá, quá!
Do CAF
Do Twitter do presidente Lula:
Reprodução/Twitter Gostou desse conteúdo? Saiba mais sobre a importância de fortalecer a luta pela liberdade de expressão e apoie o Jornalista WFClique aquie apoie!

Fisk de Nova Londrina entrega Certificado Internacional a alunos da unidade

Os alunos da unidade Fisk Nova Londrina receberam o Certificado Internacional MET na noite do dia 27 de julho com uma singela comemoração. "Gratidão por permanecerem conosco e acreditarem sempre" destacou a direção da escola.

GOVERNO BOLSONARO EMITIU ATESTADO DE QUE PAI DE SANTA CRUZ FOI MORTO PELO ESTADO

Comissão de Mortos e Desaparecidos emitiu documento na semana passada afirmando que morte não foi natural
A Comissão de Mortos e Desaparecidos do Ministério dos Direitos Humanos emitiu na semana passada um atestado de óbito para Fernando Santa Cruz, pai de Felipe Santa Cruz, presidente da OAB. O documento afirma que o então estudante de Direito "faleceu provavelmente no dia 23 de fevereiro de 1974, no Rio de Janeiro/RJ, em razão de morte não natural, violenta, causada pelo Estado brasileiro, no contexto da perseguição sistemática e generalizada à população identificada como opositora política ao regime ditatorial de 1964 a 1985". Eis a íntegra do documento. Esse não é o único documento a afirmar que Fernando foi preso. Conforme mostrou o colunista Bernardo Mello Franco, do jornal O Globo, um documento do Ministério da Aeronáutica de 8 de setembro de 1978 informa a data de prisão de Fernando Souza Cruz, pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, como 22 de fevereiro de 1974…

Relatório da Aeronáutica desmente Bolsonaro sobre vítima da ditadura

O Globo | Um documento secreto da Aeronáutica desmente a versão de Jair Bolsonaro para o desaparecimento de Fernando Santa Cruz, morto em 1974 pela ditadura militar. Nesta segunda-feira, o presidente disse que o estudante, pai do presidente da OAB Felipe Santa Cruz, teria sido assassinado por outros militantes de esquerda. — Não foram os militares que mataram ele não, tá? É muito fácil culpar os militares por tudo o que acontece — disse. Segundo a versão de Bolsonaro, Santa Cruz teria sido morto por outros militantes da Ação Popular, uma das organizações que combatiam a ditadura. No entanto, o relatório secreto RPB 655, do Comando Costeiro da Aeronáutica, atesta que o estudante foi preso pelo regime em 22 de fevereiro de 1974, no Rio de Janeiro. O documento, anexado ao relatório da Comissão Nacional da Verdade (CNV), comprova que Santa Cruz estava sob custódia do Estado quando foi assassinado. Em depoimento à CNV, o ex-delegado Cláudio Guerra disse que o corpo teria sido incinerado na…

NOTA OFICIAL: FENAJ solidariza-se com o presidente da OAB e exige reparação do Presidente

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) solidariza-se com o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, covardemente agredido pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro. Nesta segunda-feira, 29, em entrevista à imprensa, Bolsonaro disse que poderia contar a Santa Cruz como o pai dele desapareceu na ditadura militar (1964/1985), caso a informação o interessasse. O Presidente disse, ainda, que Santa Cruz "não vai querer saber a verdade" sobre o pai, Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, desaparecido, após ser preso durante a ditadura militar. É assustador que justamente o presidente da República, um dos principais responsáveis por assegurar direitos e garantias coletivas e individuais, viole a Constituição e vilipendie o Estado Democrático de Direito, usando do deboche para agredir a memória da luta do povo brasileiro e ampliar a dor dos familiares de um desaparecido político. Os jornalistas brasileiros, seus Sindicatos e sua Federação, que…

Se presidente da OAB quiser saber como pai dele desapareceu na ditadura, eu conto, diz Bolsonaro

Fernando Santa Cruz Oliveira, pai do presidente do órgão, desapareceu após ter sido preso por agentes do regime militar no Rio
Brasília | Ao reclamar sobre a atuação da OAB na investigação do caso de Adélio Bispo, autor do atentado à faca do qual foi alvo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que poderia explicar ao presidente do órgão, Felipe Santa Cruz, como o pai dele desapareceu durante a ditadura militar. "Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele." "Não é minha versão. É que a minha vivência me fez chegar nas conclusões naquele momento. O pai dele integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco e veio desaparecer no Rio de Janeiro", disse o presidente. 
Felipe …

Leia as mensagens dos procuradores da Lava Jato sobre a delação de Antonio Palocci

F.SP Preso em Curitiba desde 2016, o ex-ministro Antonio Palocci começou a negociar um acordo de delação premiada com os procuradores da Lava Jato em maio de 2017. Era tratado com desconfiança, mas despertava interesse por causa da proximidade com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT. 16.mai.2017 Sérgio Bruno Cabral Fernandes 17:42:31Pessoal, eu e Fernando atendemos aqui hoje os advogados Bretas, Tracy, Joseph e Reinaldet.☺ Eles vieram aqui tratar de um assunto na ACrim e pediram pra serem atendidos. Não estava marcado. Vieram comunicar que foram contratados pelo Paloffi e que pretendem apresentar anexos em breve. Destacaram alguns anexos que serão apresentados, os quais pareceram promissores. Paulo Roberto Galvão 17:42:52destacaram p vcs alguma coisa com foro? Sérgio Bruno 17:44:53Disseram que virá pelo menos um Senador, um Deputado e um governador. Mas não disserem os nomes. O governador acho que é o Pimentel. Paulo 17:45:14buenas Anônimo 17:47:24Creio que precisamos trabalhar a ext…

Assassinato de liderança Wajãpi expõe acirramento da violência na floresta sob Bolsonaro

Cacique foi morto no Amapá na última quarta por garimpeiros, que depois invadiram aldeia, denunciam indígenas. Funai confirma morte e polícia está no local apurando circunstâncias

Diálogos: Moro achou delação de Palocci sobre Lula ‘difícil de provar’

Denúncias foram divulgadas pela Lava Jato pouco antes do primeiro turno das eleições de 2018; procurador comentou no Telegram sobre impressões de MoroVeja |Mensagens trocadas por procuradores da Lava Jato pelo aplicativo Telegram sugerem queSergio Moroconsiderou “difícil de provar” a delação do ex-ministroAntonio Paloccisobre supostos crimes cometidos pelos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Asdenúncias em questãoforam divulgadas por Moro no dia 1º de outubro de 2018, a seis dias do primeiro turno das eleições presidenciais. Na época, o então juiz foi acusado por partidários do petista Fernando Haddad de querer prejudicar sua candidatura. Em diálogo obtido pelo site The Intercept e divulgado pelo jornal Folha de S. Paulo nesta segunda-feira 29, o procurador Paulo Roberto Galvão comenta sobre a delação com colegas da força-tarefa da Lava Jato. “Russo comentou que embora seja difícil provar ele [o depoimento de Palocci] é o único que quebrou a omerta petista”, d…